SECA

Dilma sancionará MP das Dívidas sem acréscimos do Congresso

Serão aprovados apenas pontos que o governo aceita como justos ou aqueles relativos às dívidas do semiárido do Nordeste

A presidente Dilma Rousseff espera sancionar a Medida Provisória (MP) 610, conhecida como MP das Dívidas.

- Fomos nós que criamos, então vamos sancionar - disse em entrevista à imprensa nesta quinta, dia 17, após participar de evento em Fortaleza (CE).

>> Veja os benefícios anunciados no primeiro Plano Safra do Semiárido

Serão sancionados apenas os pontos que o governo aceita como justos ou aqueles relativos às dívidas do semiárido do Nordeste, segundo Dilma.

- Os demais acréscimos (feitos pelo Congresso) à MP das Dívidas não são justos - afirmou, ressaltando que o perdão das dívidas só valerá para os agricultores que sofreram com a seca.

De acordo com Dilma, o governo está facilitando que os agricultores peguem recursos e se recomponham.

- Para os agricultores terem acesso a essas medidas, que vão melhorar a vida deles, é fundamental que não tenham o peso da dívida - disse, referindo-se ao crédito do Plano Safra. Ela destacou que os agricultores não deixam de pagar porque querem, mas porque sofreram uma adversidade.

No início deste mês, o relator na comissão mista que analisa a Medida Provisória, senador Eunício Oliveira (PMDB-CE), estendeu benefícios a todos os produtores rurais do Nordeste, enquanto o texto original da MP beneficia apenas os agricultores que participam do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf).

A estiagem que atinge a região do Semiárido Nordestino é a pior registrada nos últimos 50 anos. De acordo com o governo federal, pouco mais de 1,4 mil municípios sofrem com a seca, afetando a vida de quase 22 milhões de brasileiros. A falta de chuva atinge mais de 90% dos municípios do Semiárido e ultrapassou a extensão das 1.135 cidades que o compõem.

Agência Estado

Nome:

Email:

Deixe um comentário:

Escreva os números da imagem:

últimas notícias

Previsão para hoje -


▲ Máx
▼ Min




Confira a previsão dos próximos dias

Fonte: Somar Meteorologia