Menú

SANIDADE

Planta daninha: saiba o que é o Amaranthus palmeri e como preveni-lo

Praga pode reduzir em até 90% a produtividade de lavouras

Amaranthus palmeria principal planta daninha dos algodoais nos Estados Unidos, foi identificada em Mato Grosso (no núcleo algodoeiro Centro Norte), em áreas cultivadas com rotação das culturas de algodão, soja e milho. 

Quando o aparecimento da planta Amaranthus não é controlado.

–Perdas no rendimento das culturas podem atingir 91% no milho, 79% na soja e 77% no algodoeiro, segundo bibliografia norte-americana, alertam os autores da Circular Técnica do Instituto Mato-grossense do Algodão (IMA-MT).

•Pesquisadores identificam Amaranthus palmeri em Mato Grosso 

O crescimento da planta é muito rápido (média de 2 a 3 centímetros por dia), o que exige muita atenção para que as aplicações de herbicidas em pós-emergência sejam realizadas dentro do estágio ideal.

As plantas se desenvolvem melhor e mais rápido quando as sementes estão mais perto da superfície do solo (em menores profundidades). Essas condições se verificam na maioria das áreas de cultivo do Mato Grosso. De acordo com o Edson Ricardo de Andrade Junior, pesquisador do Ima-MT, é importante ressaltar que a contaminação é do solo e portanto, qualquer cultura que for plantada na área pode ser contaminada. 

Confira práticas para o manejo da planta daninha:

• Eliminar todas as plantas existentes antes da semeadura, com aplicações de herbicidas;

• Uso de herbicidas na pré-emergência;

• Aplicações de herbicidas na pós-emergência;

• Monitoramentos frequentes, queimando as plantas existentes após sua retirada da área;

• Limpeza de todo o maquinário após trabalhar em áreas infestadas;

• Manejo da cultura principal, da segunda safra e/ou cultura de cobertura;

• Rotação de culturas no sistema (soja-milho-e algodão);

Nome:

Email:

Deixe um comentário:

Escreva os números da imagem:

últimas notícias

Previsão para hoje -


▲ Máx
▼ Min




Confira a previsão dos próximos dias

Fonte: Somar Meteorologia