Menú

MERCADO

Volume de cana-de-açúcar processado cresce 2,64% em julho

As 50,737 milhões de toneladas representam uma melhora, mas acumulado da safra segue 4,74% abaixo da anterior

As usinas e destilarias do Centro-Sul do Brasil processaram 50,737 milhões de toneladas de cana-de-açúcar na segunda quinzena de julho da safra 2017/2018. O volume é 2,64% maior que o total de 49,43 milhões de toneladas moído em igual período da safra passada, segundo dados apresentados nesta sexta, dia 11, pela União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica). No acumulado da safra, até 1º de agosto, o processamento foi de 297,325 milhões de toneladas, queda de 4,74% sobre igual período da safra 2016/2017, quando foram processadas 312,104 milhões de toneladas de cana. 

Aos poucos, as usinas vão recuperando a desvantagem entre a atual safra e a passada, cujo processamento foi antecipado. Na primeira quinzena de julho a queda na moagem acumulada era de 6,13% entre os dois períodos e recuou para 4,74% ao fim do mês passado. Analistas avaliam ser possível que essa diferença seja zerada no fim do mês de agosto.

Com 50,33% da oferta total de cana destinada ao açúcar e 49,67% ao etanol, a produção do adoçante atingiu 3,413 milhões de toneladas na quinzena final do mês passado, alta de 9,54% sobre igual período de 2016, e acumula 17,565 milhões de toneladas na safra, aumento de 3,48% ante 2016/2017.

A fabricação do biocombustível somou 2,079 bilhões de litros na segunda quinzena de julho, leve alta de 0,12% ante igual período da safra passada de 2.076 bilhões de litros. Foi produzido 1,144 bilhão de litros de hidratado (-1,48%) e 935 milhões de anidro (+2,15%). No acumulado da safra 2017/2018, 11,573 bilhões de litros de etanol foram produzidos, queda de 10,15% sobre igual período do ano passado. Do volume total de etanol fabricado até 1º a agosto, 6,576 bilhões de litros foram de hidratado, queda de 14,47%, e 4,996 bilhões de litros de anidro, recuo de 3,74% ante o mesmo período da safra passada.

Com o clima seco na região, o teor de sacarose na cana, medido na quantidade de Açúcar Total Recuperável por tonelada processada (ATR/t), foi de 140,29 quilos (kg) na segunda metade de julho, 1,87% superior ao de igual quinzena da safra passada. No acumulado da safra, o teor de sacarose está em 128,02 kg de ATR/t, alta de 0,60%.

Segundo a Unica, dados apurados pelo Centro de Tecnologia Canavieira (CTC) indicam que a produtividade agrícola caiu 2,91%, no acumulado de abril a julho na Região Centro-Sul do Brasil para 82,44 toneladas por hectare, ante 84,91 toneladas por hectare no ciclo anterior. Em julho, a produtividade ficou 83,11 toneladas por hectare, queda de 0,54% sobre os 83,56 toneladas por hectare de produtividade de igual mês de 2016. 

Nome:

Email:

Deixe um comentário:

Escreva os números da imagem:

últimas notícias

Previsão para hoje -


▲ Máx
▼ Min




Confira a previsão dos próximos dias

Fonte: Somar Meteorologia