Menú

TECNOLOGIA

Trituradora de cama de frango para pequenos produtores é uma das novidades da Tecnoshow

Lançada no início de 2018, a máquina foi desenvolvida a partir de motocultivadora usada por horticultores e testada durante dois anos

Diogo Oliveira de Carvalho é avicultor há uma década em Buriti Alegre (GO). Há dois anos, adquiriu uma máquina – ainda em testes – para triturar a cama do seu aviário. Quem é criador sabe que não dá para deixar os torrões que se formam no local machucarem as aves, provocando calos no peito e no pé dos animais. "No princípio tive alguns problemas, mas depois a empresa me mandou outro equipamento melhorado e hoje está em pleno funcionamento", lembra.

A máquina a que o pequeno produtor goiano se refere é uma motocultivadora desenvolvida pela Buffalo especificamente para a avicultura, mas que nasceu a partir de um outro equipamento usado nas lavouras de hortifrúti para afofar a terra. O diretor técnico da empresa e criador da patente, Cláudio Frasão, explica que, na máquina de origem, as rotativas (dentes) e as rodas tracionam para uma mesma direção. Alguns produtores até tentaram usá-la em camas de frango, mas os pedaços de madeira não eram bem triturados.

"A gente percebeu que se as rotativas girassem ao contrário das rodas, o material de trituração passaria mais de uma vez pelas lâminas", afirma Frasão. Segundo ele, outro ponto observado e que deveria ser melhorado eram os restos que "espirravam" para fora no momento em que a motocultivadora passava e que poderiam acabar caindo nos vasilhames usados para alimentação das aves. Para isto, foi adaptada uma espécie de tampa que esconde as rotativas e mantém a forragem da cama dentro da máquina.

Carvalho afirma que no seu galpão de 145 x 14 metros, com capacidade para 38 mil frangos, consegue triturar a cama inteira em no máximo 40 minutos – um trabalho que levava cerca de duas horas para ser finalizado com o equipamento antigo. "É muito melhor, mais leve e rápido. Adianta muito o que a gente precisa fazer", diz o produtor de Goiás. De acordo com o desenvolvedor, a máquina pesa em torno de 100 kg e pode ser manuseada por qualquer pessoa. "É uma máquina muito tranquila para operação".

Para chegar a este resultado, Frasão conta que foram dois anos de testes. Cerca de dez máquinas foram fabricadas inicialmente. Além de Diogo de Carvalho, produtores do Paraná e do oeste de Santa Catarina também utilizaram o equipamento nessa fase piloto. Somente em janeiro de 2018 foi liberada a fabricação e venda em massa da máquina no país. "É um dos carros-chefes de venda", diz a vendedora Letícia Ferreira, no stand da Buffalo montado na Tecnoshow Comigo, em Rio Verde (GO). A motocultivadora está saindo por R$ 5,2 mil, tem motor a gasolina, tanque com capacidade para 3,5 litros e consumo de 1,5 litro por hora.

Motocultivadora de hortifruticultura

Da mesma máquina que originou a motocultivadora para aviário, outro equipamento foi desenvolvido para hortifruticultura, com a mesma função, mas que dá a possibilidade ao produtor de retirar as rodas ou rotativas, dependendo das funções para qual utiliza. De acordo com Frasão, a vantagem desse modelo é que ele pode ser levado a locais mais distantes, dentro de um veículo, por exemplo.

Além disso, a motocultivadora tem uma espécie de guincho onde o produtor pode engatar o que quiser. Também é um equipamento leve. A vendedora Letícia Ferreira testou a novidade para os consumidores que visitaram a Tecnoshow, em Rio Verde (GO) nesta semana.

A máquina é mais barata do que a de aviário: em torno de R$ 2,5 mil. O diâmetro de corte é de 80 cm e pode chegar a 25 cm de profundidade na terra.

Veja a máquina em funcionamento!

Confira mais fotos das máquinas

Nome:

Email:

Deixe um comentário:

Escreva os números da imagem:

últimas notícias

Previsão para hoje -


▲ Máx
▼ Min




Confira a previsão dos próximos dias

Fonte: Somar Meteorologia