Menú

TECNOLOGIA

Colostro em pó, já disponível no Brasil, é solução para proteger bezerros recém-nascidos

Produto diluído em água fornece anticorpos aos animais ao nascer, quando o nutriente não pode ser oferecido naturalmente pela vaca na quantidade ou qualidade ideais

Para resolver o problema de vacas que não conseguem fornecer adequadamente colostro – primeira secreção láctea após o parto – ao bezerro, há dois meses uma empresa brasileira passou a importar e comercializar no país o colostro em pó. O produto é diluído em água e em poucos minutos pode ser fornecido ao recém-nascido, por meio de mamadeira. A solução vem ganhando espaço na pecuária leiteira nacional, já que o colostro é a principal fonte de anticorpos para os bezerros ao nascer.

Na fazenda gerenciada por Alexandre Jesus de Sales em Uberaba (MG), nascem anualmente mais de 100 bezerros. A propriedade investe em técnicas de reprodução para melhorar a qualidade do rebanho, mas tem enfrenta algumas dificuldade em relação ao colostro.

Sales afirma que o ideal para bezerras é beber de 2 a 4 litros de colostro no nascimento. “Parte de nosso rebanho, como as vacas de primeiro parto, não consegue fornecer colostro na quantidade certa ou com alta qualidade. Hoje, a gente não consegue ter um banco de colostro ideal para atender a toda a demanda anual de partos”, conta. Em situações como essa, a solução pode estar na utilização do colostro em pó.

Canadá

O novo produto foi desenvolvido há mais de 30 anos por um grupo de pesquisadores do Canadá. Ele foi processado por meio do colostro coletado de vacas da raça holandesa, selecionadas principalmente para características sanitárias. Hoje, o colostro em pó já está presente em 14 países. No Brasil, está sendo comercializado pela Alta Genetics.

O gerente de produto da empresa, Rafael Alves de Azevedo, afirma que os bovinos apresentam um tipo de placenta que não permite a passagem de anticorpos da mãe para o feto. Daí a importância de o bezerro receber o colostro, reduzindo, assim, os índices de mortalidade dos recém-nascidos.

Azevedo explica que cada dose de colostro em pó deve ser diluída em um litro ou 1,5 litro de água à temperatura de 45ºC. “Uma dose tem 470 g, sendo 100 g de anticorpos, que é o que o bezerro vai precisar”, afirma. Mantido protegido do Sol, o produto tem validade de até três anos. O custo da dose é de R$ 180.

“Se a bezerra receber a dose certa de colostro, for bem cuidada, lá na frente ela devolve todo o investimento do começo”, afirma Alexandre Jesus de Sales.

Nome:

Email:

Deixe um comentário:

Escreva os números da imagem:

últimas notícias

Previsão para hoje -


▲ Máx
▼ Min




Confira a previsão dos próximos dias

Fonte: Somar Meteorologia