Menú

QUARTO DE MILHA

Museu do cavalo Quarto de Milha guarda histórias da raça nos Estados Unidos

O espaço tem milhares de peças doadas e recebe mais de 20 mil pessoas todos os anos

A equipe do Canal Rural viajou pelo interior do Texas, nos Estados Unidos, para conhecer o principal ponto turístico da cidade de Amarillo: o museu americano da raça Quarto de Milh​a. Todos os anos, o Museu recebe de 20 a 30 mil visitantes que querem conhecer um pouco da história da principal raça de cavalos do país.

O tempo seco, a vegetação sem vida e as infinitas planícies relembram o cenário do velho oeste americano. Com quase 150 mil habitantes, a pequena Amarillo está localizada no interior do estado do Texas, a 220 quilômetros da capital Dallas. Por aqui, a tradição é coisa séria e a história desse povo fica registrada na arquitetura da cidade. A pecuária de corte movimenta grande parte da economia da região e atrai a maioria dos visitantes.

O museu foi fundado em 2001 pela Associação Americana do Cavalo Quarto de Milha e hoje é um dos maiores registros de equinos do mundo. São milhares de objetos que mostram a trajetória da principal raça de cavalos estadunidense. Na parede da fama está a foto de Mr. San Peppy e seu filho Little Peppy. Os dois garanhões foram os percursores das linhagens no país. Ambos são lembrados até hoje como símbolo do cavalo Quarto de Milha norteamericano. A espora utilizada na final do rodeio de 1987 é guardada bem ao lado dos grandes criatórios do Texas.

Dentro do Museu, há uma sala destinada a linha do tempo com os principais ranchos criadores de cavalos Quarto de Milha dos Estados Unidos desde quando a Associação da raça foi criada, nos anos 40.

– Ao olhar para os mais diversos cavalos, nós podemos perceber a influência que eles tiveram nos diferentes garanhões, criadores e ranchos que estão expostas nas paredes deste sala, e que de alguma forma eles moldam a história da raça Quarto de Milha americana até os dias atuais – relata a diretora internacional do Departamento de Marketing, Amy McLean.

Todos os objetos expostos no Museu são frutos de doações. Alguns são verdadeiras relíquias como as selas utilizadas nas primeiras provas de rancheiros.

A linha do tempo no Museu mostra as pessoas, os cavalos, os fatos e os objetos que fizeram parte da história da raça nos Estados Unidos. O espaço ainda conta com a estrutura utilizada na principal corrida de cavalos da raça que ocorre todos os anos no Texas, a All American Future Racing.

– Para mim, o melhor objeto do museu é um quadro que representa o cavalo Quarto de Milha ideal. Ele foi pintado por um dos mais famosos e influentes artistas da raça, o senhor Orren Mixer. A figura desse cavalo Quarto de Milha ideal tem sido utilizada através do tempo como um modelo de concepção na Associação da raça – relata Amy.

O Texas é um dos berços do cavalo Quarto de Milha americano e hoje é o estado com o maior número de animais registrados. Ao todo são 440 mil exemplares, seguido por Oklahoma e Califórnia. A estimativa é de que nos Estados Unidos sejam mais de 2,5 milhões de animais.

– Definitivamente, é a melhor raça que existe, devido a natureza do seu comportamento dócil, mas, principalmente, pela sua versatilidade. Ele pode ser utilizado como cavalo de corrida, para salto e na lida do gado. Durante gerações esses cavalos foram selecionados por criadores para objetivos específicos e estão preparados para fazer qualquer coisa. Atividades que exigem de qualquer cavalo muito preparo físico e mental – finaliza McLean.

Pessoas de todos os lugares do mundo passam pelo Museu todos os anos. A entrada custa US$ 6, um preço pequeno diante tamanha riqueza dessa história do Quarto de Milha americano.

Nome:

Email:

Deixe um comentário:

Escreva os números da imagem:

últimas notícias

Previsão para hoje -


▲ Máx
▼ Min




Confira a previsão dos próximos dias

Fonte: Somar Meteorologia