ALTERNATIVA

Pecuaristas utilizam homeopatia para combater carrapatos

Pecuaristas de leite e de corte começaram a procurar a homeopatia para o gado, fazendo com Embrapa calculasse o uso do tratamento em cerca de 18 milhões de cabeça

O problema do carrapato sempre gerou grande prejuízo à pecuária brasileira e, para piorar, a maioria dos produtos químicos presentes no mercado não estão atingindo o resultado esperado. Para amenizar a situação, um produtor de Uberaba, no Triângulo Mineiro, achou na homeopatia a solução para diminuir a infestação da praga.

Paulo Bittar é farmacêutico industrial e especialista na homeopatia e decidiu investir em pesquisas para combater o parasita.”Houve uma demanda contra o carrapato em nível nacional desde o ano de 2001. Pecuaristas de leite e de corte começaram a procurar a homeopatia para o gado, fazendo com que a Embrapa calculasse, em 2007, o uso do tratamento em cerca de seis milhões de cabeças. Atualmente, são 18 milhões de cabeça, cerca de 10% do rebanho nacional”, disse.

Segundo o pesquisador, a solução para combater o parasita estava no próprio carrapato que, após ser triturado, passa por uma série de diluições para que vá do estado sólido para o líquido. A mistura com outras plantas gera o produto final que é adicionado ao alimento do gado.

Homeopatia na prática

Na fazenda do pecuarista Manoel Azevedo, voltada à produção de animais puros pra reprodução, a taxa de prenhez diminuiu quase pela metade devido a uma grande infestação de carrapatos no ano passado. “Eles perdem peso, a produção despenca e a amamentação do bezerro diminui, porque o animal estressado e mais magro produz menos leite, gerando um prejuízo enorme”, disse o produtor.

Para amenizar o problema, ele passou a usar a homeopatia utilizando o próprio carrapato. “A infestação de 2016 foi muito grande e a gente não conseguia controlar só com produtos químicos. Foi então que eu comecei, em novembro, a usar homeopático e população está em queda a casa mês até que, em fevereiro, a gente notou que está muito controlado e desde então eu uso só o homeopático misturado no sal mineral.”.

De acordo com Paulo Bittar, o remédio ajuda a controlar, mas não extermina a praga. “Há uma exigência cada vez maior da sociedade por alimentos saudáveis e o medicamento homeopático não contamina a carne e o leite. Ele é capaz de proteger os vaqueiros que não ficam expostos a produtos químicos que possam fazer mal a sua saudade, os pássaros, a fauna e flora em geral. Até hoje não se percebeu qualquer resistência dos insetos, do carrapato ou da mosca do chifre, por exemplo, em relação aos homeopáticos, ao contrario do acontece com os medicamentos inseticidas químicos”, relatou.

Nome:

Email:

Deixe um comentário:

Escreva os números da imagem:

últimas notícias

Previsão para hoje -


▲ Máx
▼ Min




Confira a previsão dos próximos dias

Fonte: Somar Meteorologia