Menú

FAMILIAR

Pequeno pecuarista quadruplica a produção de leite

Com recursos do Pronaf, produtor de Rondônia comprou matrizes em Goiás e passou a produzir 400 litros por dia 

Às margens da rodovia RO-133, no município de Vale do Anari, em Rondônia, uma família se dedica à pecuária leiteira há 30 anos. Ao longo do tempo, para seguir produzindo e garantindo o sustento familiar, alguns investimentos se fizeram necessários.

Com recursos do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf ), a família adquiriu 39 matrizes leiteiras, compradas na cidade de Rio Verde, em Goiás. Desde a aquisição, eles conseguiram quadriplicar a produção de leite. As informações são da Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário, antigo MDA.

Desde a adolescência, Daniel da Silva Pinto, de 27 anos, sempre se envolveu com a produção do pai e, com o auxílio de técnicos da Emater-RO, aprimorou a produção da família.

Para melhorar a produtividade, eles investiram em rotação do pasto, correção do solo e implantação de gramíneas. Logo depois, veio a aquisição das matrizes leiteiras pelo Pronaf.

“Eu tinha irrigação de qualidade e toda uma estrutura, precisava de vaca boa. Olhei as vacas aqui da região, depois eu fui ver com a Emater a questão do financiamento. Como não achei animais do jeito que eu queria aqui, fui buscar em Goiás”, lembra Daniel.

O empréstimo foi feito em 2010 e quitado em maio passado. Daniel conta que, desde o início, a família vem colhendo os frutos do investimento. “Antes produzíamos em média de 60 a 70 litros de leite por dia. Era muito difícil chegar a 100. Hoje, a produção é de 400 litros de leite, com 25 vacas produzindo”, comemora.

Depois de fazer um curso de inseminação artificial pela Emater, Daniel passou a inseminar as vacas da propriedade. “Daquelas que a gente comprou, já vendemos quase todas. A gente vende as mais velhas e deixamos as novilhas para inseminação. Elas sempre dão crias melhores que as mães”, explica.

Ele conta que pagar o financiamento não foi difícil. O leite produzido era vendido para os comércios da cidade, e o dinheiro das parcelas já estava reservado antes mesmo de a data do pagamento chegar. Para ele, o Pronaf é uma ótima alternativa para o agricultor que quer melhorar sua produção.

“Eu acredito que o melhor negócio para o produtor hoje é o financiamento. Principalmente com esses juros baixos que o Pronaf oferece.”

Daniel conta que já está fazendo um projeto para pegar mais crédito e fazer novos investimentos, como adubação orgânica nos piquetes, irrigação automatizada e produção de café.

Saiba como obter financiamentos do Pronaf.

Nome:

Email:

Deixe um comentário:

Escreva os números da imagem:

últimas notícias

Previsão para hoje -


▲ Máx
▼ Min




Confira a previsão dos próximos dias

Fonte: Somar Meteorologia