Menú

MERCADO

Preço do milho volta a subir no Brasil

A expectativa para este último trimestre do ano é de preços firmes para o grão em função das exportações em bons volumes e da redução na área plantada de verão na safra 2017/2018

Os preços do milho voltaram a subir no mercado brasileiro, depois de um começo de mês patinando. De acordo com a Scot Consultoria, na região de Campinas (SP), a saca está cotada em R$ 30 para a entrega imediata, frente aos R$ 29 no final de setembro e início de outubro.

A expectativa para este último trimestre do ano é de preços firmes para o milho em função das exportações em bons volumes e da redução na área plantada de milho de verão na safra 2017/2018.

A média diária embarcada em setembro foi de 295,72 mil toneladas, frente as 228,57 mil toneladas em agosto e 110,60 mil toneladas em julho de 2017. Em outubro, até a primeira semana, foram exportadas, em média, 283,05 mil toneladas de milho por dia, 413,8% mais que a média diária em outubro do ano passado.

No relatório de outubro, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) estimou a área de milho de verão no país entre 4,93 milhões e 5,15 milhões de hectares, o que representa uma redução de 6,1% a 10,1% em relação a safra passada.

Entretanto, os estoques maiores no mercado interno deverão limitar as altas de preços ou, até mesmo, impor uma pressão de baixa, pontualmente. O clima e o desenvolvimento da primeira safra serão determinantes para as cotações.

Para janeiro do próximo ano, os contratos na B3 (antiga BM&F/Bovespa) apontam para uma saca de R$ 33, no fechamento da última segunda-feira, dia 9, em Campinas, uma alta de 10% em relação aos preços vigentes no mercado físico.

Nome:

Email:

Deixe um comentário:

Escreva os números da imagem:

últimas notícias

Previsão para hoje -


▲ Máx
▼ Min




Confira a previsão dos próximos dias

Fonte: Somar Meteorologia