Grupo Bertin mantém ritmo dos investimentos apesar da crise do setor

Frigorífico promete nova unidade em Diamantina (MT) até junho

A Bertin S.A., o segundo maior frigorífico do país em numero de abates, garante que mantém o ritmo dos investimentos, apesar dos efeitos da crise no setor. Foi o que afirmou o diretor superintendente da divisão de carnes da empresa, Evandro Miessi.

Segundo ele, até o fim de junho, o Bertin deve inaugurar uma unidade em Diamantina, Mato Grosso. A capacidade total de abate da empresa deve saltar de 70 mil para quase 80 mil cabeças por semana.

Evandro miessi descarta, por outro lado, a possibilidade da Bertin adquirir ou se fundir com outra empresa. De acordo com o executivo, o mercado brasileiro está relativamente estabilizado. Sendo assim, qualquer mudança brusca pode causar prejuízos para todo o setor.

Miessi demonstra ainda confiança na recuperação dos mercados internacionais:

? Nós recebemos a notícia da reabertura do mercado chileno. Desde 2005 nós estávamos fora do mercado chileno. Então, essa é uma oportunidade. A Ásia, principalmente, tem uma demanda muito forte e a Europa nós acreditamos que durante o ano de 2009 vai retornar não aos valores históricos, pré-2007, mas a níveis bastante atraentes para todas as indústrias do setor e, consequentemente para toda a pecuária.

Nome:

Email:

Deixe um comentário:

Escreva os números da imagem:

últimas notícias

Previsão para hoje -


▲ Máx
▼ Min




Confira a previsão dos próximos dias

Fonte: Somar Meteorologia