Irrigação transforma o Vale do Rio São Francisco

Região se transformou em um dos principais pólos de fruticultura do país

A realidade do Vale do Rio São Francisco, no sertão da Bahia e de Pernambuco é marcada pela seca. A região se transformou em um dos principais pólos de fruticultura do país. A mudança foi possível graças aos projetos de irrigação.

No meio do sertão nordestino há um imenso lago. A paisagem, antes árida e seca, foi trocada pelas grandes áreas verdes, pelos parreirais, pela riqueza agrícola. O tempo em que era necessário carregar água no burrico, ficou apenas na memória.

O segredo da mudança do local são as águas do São Francisco. Não é à toa que a região é lembrada pelo nome do rio.

Do lago de Sobradinho, na Bahia, sai água direto para todos os projetos irrigados no Vale do São Francisco, no sertão baiano e pernambucano. O início de todo o processo é na captação de água na margem do rio. Através de bombas, ela é jogada nos canais, que cortam a caatinga, transformando o sertão nordestino em um grande tapete verde.

Ao todo o perímetro irrigado no Vale do São Francisco tem mais de 30 mil hectares irrigados. São 700 quilômetros de tubos, mais de 156 quilômetros de canais e cerca de 2.600 produtores, gerando mais de 100 mil empregos diretos.

Nesta região, a precipitação de chuvas é de apenas 470 milímetros ao ano com mais de 300 dias de sol. Isso exige um grande controle na irrigação. O monitoramento garante que a água chegue a todos os produtores.

Quando a água chega ao lote dos agricultores, faz brotar mais que sementes. Ela alimenta a esperança de quem deixou sua terra natal para buscar uma vida diferente em outro lugar. O produtor Danilo Carneiro Marcelino, por exemplo, deixou a Paraíba há mais de 13 anos para trabalhar no Vale do São Francisco. Atualmente ele produz banana e goiaba num lote de menos de oito hectares.

Danilo pretende ir mais além. Já está plantando acerola, que deve ser exportada para os Estados Unidos. E para que a produção dele esteja a todo vapor, o monitoramento garante o bombeamento de água em seu lote.

São mais de 52 tipos de culturas agrícolas no Vale do São Francisco. As principais são a uva e a manga. Isso será mostrado nesta terça, dia 21, na segunda reportagem da série Vale do São Francisco, um oásis no sertão.

Nome:

Email:

Deixe um comentário:

Escreva os números da imagem:

últimas notícias

Previsão para hoje -


▲ Máx
▼ Min




Confira a previsão dos próximos dias

Fonte: Somar Meteorologia