Paste this at the end of the

tag in your AMP page, but only if missing and only once.

ALERTA

Sul do Brasil deve receber 100 mm de chuva; veja a previsão do tempo para a semana

No Sudeste, São Paulo e Rio de Janeiro seguirão com tempo firme e ensolarado

chuva forte e frente fria - guarda-chuva - inmet - chuvas -tempo
Foto: Inmet

Saiba como o clima irá se comportar em todo o Brasil de 17 a 21 de junho:

Sul

A segunda-feira (17) começa com a chuva se espalhando pela região Sul do Brasil. Todo o estado do Rio Grande do Sul e também o oeste e o sul de Santa Catarina terão forte intensidade de precipitação, em forma de temporais ao longo de todo o dia.

Confira na palma da mão informações quentes sobre agricultura, pecuária, economia e previsão do tempo: siga o Canal Rural no WhatsApp!

O leste catarinense, incluindo Florianópolis, assim como o sudoeste do Paraná, incluindo a região de Foz do Iguaçu, começará o dia com muitas nuvens e seguirá com possibilidade de chuva a qualquer momento.

As demais áreas ainda permanecerão com tempo firme, mesmo com alguma variação de nebulosidade no nordeste de Santa Catarina.

O acumulado de chuva da semana fica na casa de 100 mm no centro-norte do Rio Grande do Sul, oeste de Santa Catarina e áreas de divisa entre Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

A região continua sob alerta de tempo severo com possibilidade de queda de granizo e rajadas de ventos intensas (acima de 70 km/h), podendo ocasionar queda de árvores e corte no abastecimento de energia.

No centro-sul do Rio Grande do Sul, restante de Santa Catarina e Paraná, o volume de chuva varia entre 20-50 mm, o que ajuda na reposição hídrica do solo, principalmente no Paraná.

Sudeste

A semana inicia-se com chuva concentrada no norte do Espírito Santo e extremo nordeste de Minas Gerais, mas com fraca intensidade e acontecendo de forma bem passageira.

As demais áreas do Sudeste, inclusive todo o estado de São Paulo e do Rio de Janeiro, seguirão com tempo firme e ensolarado, sem previsão de chuva. No decorrer da semana, o acumulado de chuva fica em torno de 15 mm no estado do Espírito Santo e nordeste de Minas Gerais.

A situação favorece a moagem da cana-de-açúcar e a colheita do café, mas a falta de precipitação em áreas produtoras de milho segunda safra ainda deixa os cultivos sob restrição hídrica.

Centro-Oeste

Segunda-feira com o sol predominando na região Centro-Oeste e o ar permanece seco. O tempo segue firme em todos os estados, sem previsão de chuva. A umidade relativa do ar também poderá alcançar índices inferiores a 30% em algumas áreas.

Lavouras de milho segunda safra seguem sob restrição hídrica e pastagens seguem prejudicadas porque não há previsão de chuva nos três estados esta semana, com exceção do sul e extremo oeste de Mato Grosso do Sul, que pode receber temporais com acumulados na casa de 40 mm entre quarta-feira e sábado.

Produtores devem ter cautela ao realizar manejo com fogo esta semana, pois o ambiente quente e seco favorece o avanço das chamas, e a situação pode fugir do controle.

Nordeste

A semana começa com o sol aparecendo por todo o litoral nordestino, mas a variação de nebulosidade provocada pela circulação dos ventos vindos do oceano ainda favorece a ocorrência de chuva isolada por toda a faixa leste da Bahia até o Rio Grande do Norte.

No norte do Ceará e do Maranhão, as nuvens ficam mais carregadas e há previsão de pancadas de chuva ao fim do dia, acompanhadas por raios. Nas demais áreas do interior do Nordeste, o tempo segue firme, sem previsão de chuva. Na faixa leste na Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe e Bahia, o volume fica na casa dos 50 mm, o que ajuda na reposição hídrica do solo.

Nas demais áreas do interior, o solo já se encontra mais ressecado devido às altas temperaturas que devem continuar na casa dos 35 °C nos próximos dias, prejudicando as lavouras de milho segunda safra em fase de enchimento de grãos e potencializando o risco para focos de incêndio.

Norte

Segunda-feira com pouca ou nenhuma chuva prevista para a faixa sul da região. O estado do Tocantins segue com tempo firme e ensolarado. No centro-norte do Amazonas e do Pará, pancadas de chuva isoladas ao longo do dia, incluindo as capitais.

A chuva fica mais concentrada no noroeste do Amazonas, em Roraima e no litoral do Amapá, onde chove a qualquer hora do dia e em forma de temporais com forte intensidade.

Nos próximos 5 dias, a chuva se concentra na faixa norte do Amazonas, Roraima, norte do Pará, Amapá e Acre, na qual o volume fica na casa dos 50 mm, contribuindo para as operações em campo e na recuperação das pastagens.

No Tocantins, o calor combinado com a ausência de chuva mais volumosa deixa o milho segunda safra sob estresse térmico e hídrico nas lavouras, porque a temperatura máxima no decorrer da semana fica na casa dos 35 °C no estado, potencializando também o risco para focos de incêndio.

Sair da versão mobile