Embrapa mostra novidades na Expointer 2010

Nove unidades da empresa mostram lançamentos na feira

Novidades em grãos, pastagens, agroenergia, vitivinicultura, produtos para produção animal na pecuária, avicultura e suinocultura são os destaques que a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, leva à Expointer 2010, realizada de 28 de agosto a 5 de setembro no Parque Assis Brasil, em Esteio (RS). Participam da feira nove unidades da empresa.

Arroz

O arroz híbrido BRS CIRAD 302 é a cultivar que a Embrapa Arroz e Feijão vai apresentar na feira. A cultivar foi desenvolvida pela Embrapa e o Centro de Cooperação Internacional em Pesquisa Agronômica ? França (CIRAD), proporcionando grãos com bom padrão comercial e elevado rendimento de inteiros no beneficiamento. É o primeiro híbrido com qualidade de grãos, o que impede que o investimento feito nas sementes se perca na venda com um valor menor, como é o caso das demais cultivares de híbrido. Quanto à produtividade, testes feitos na fronteira Oeste do Rio Grande do Sul indicam que, com o manejo adequado, é possível obter em média 10,6 toneladas por hectare. Além disso, a cultivar é resistente ao acamamento, dificuldade enfrentada por outros híbridos no mercado.

Trigo

No trigo, o lançamento da Embrapa Trigo é a cultivar BRS 327, indicada para os Estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul e Centro-Sul de São Paulo. A nova cultivar apresenta características de qualidade e produtividade que atendem às demandas dos agricultores e da indústria.

Desenvolvida em parceria com a Embrapa Transferência de Tecnologia - Escritório de Negócios de Passo Fundo e a Fundação Pró-Sementes de Apoio à Pesquisa, a BRS 327 tem ciclo precoce, estabilidade e alto potencial de rendimento, sanidade com moderada resistência a doenças de espiga como giberela e septoriose, moderada resistência a manchas foliares e resistência a viroses. Apresenta ainda moderada resistência à geada na fase vegetativa, à debulha e à germinação na espiga. Como quesitos tecnológicos, a BRS 327 destaca-se pelas características industriais que atendem às demandas do setor moageiro, como classe comercial pão, farinha branca, pH e peso de mil grãos elevados, com estabilidade de força e qualidade de glúten.

Pastagens

O destaque na alimentação animal é o azevém BRS Ponteio, primeira cultivar dessa forrageira desenvolvida pela Embrapa. Os técnicos e produtores que já a utilizaram apontam a possibilidade de entrada dos animais cerca de 20 dias mais cedo que nas pastagens de azevém comum, o florescimento mais tardio e a maior proporção de folhas em relação a colmos apresentada pelas plantas. Com a BRS Ponteio, o pecuarista pode contar com pastagens produtivas e de qualidade por um maior período. Além disso, tem a confiabilidade de adquirir uma cultivar registrada, com características constantes, e garantida pela Embrapa.

Integração lavoura-pecuária-floresta

Outra tecnologia da Embrapa na Expointer é o Programa de Integração Lavoura, Pecuária e Floresta (iLPF). A produção de grãos, juntamente com a criação de animais e a exploração florestal, constituindo sistemas mais complexos de integração lavoura-pecuária-floresta, está viabilizando sistemas de produção e recuperando áreas degradadas no Sul do Brasil. Além disso, a produção de leite tem aumentado em função da crescente demanda, permitindo um aumento de renda em áreas extensas não cultivadas com culturas de grãos durante o inverno. Por outro lado, a intensificação da produção de leite, aves e suínos aumenta a demanda por grãos, que também podem ser obtidos durante o inverno pelo cultivo de cereais forrageiros.

Suínos e aves

A Embrapa Suínos e Aves apresenta uma cisterna para captação e armazenamento de água da chuva como uma opção para a demanda de água de limpeza nas propriedades. O aviário modelo é outra atração, mostrando práticas na produção de frangos de corte ou galinhas de postura voltadas à proteção sanitária dos plantéis. Também será apresentado o Suíno Light Embrapa MS 115 com potencial genético para carne na carcaça acima de 62%, reduzida espessura de toucinho e ótima conformação, com excelente concentração de carne no lombo, pernil e paleta.

Pecuária

A Embrapa Pecuária Sul vai lançar uma plataforma portátil de pesagem de bovinos. O sistema pode ser transportado em veículos de pequeno porte e montado em instalações de manejo simples, típicas de pequenas propriedades. O equipamento, desenvolvido em conjunto com a Metalúrgica Brião, de Cachoeira do Sul (RS), é composto por duas partes iguais de 25x60x100 centímetros cada, com peso total de 158 quilos e capacidade para pesagem de até 1,5 mil quilos. A plataforma conta com abas laterais reguláveis, permitindo melhor ajuste ao brete e evitando que o animal se machuque ao colocar as patas entre o brete e a plataforma. Embora desenvolvido para bovinos, o sistema pode ser utilizado também para outras espécies de menor porte, como caprinos e ovinos. O visitante poderá conhecer também o Programa Boas Práticas Agropecuárias (BPA) ? Bovinos de Corte na região Sul do país, criado com o objetivo de aumentar a rentabilidade e a competitividade dos sistemas produtivos agropecuários por meio da indicação e a incorporação, em tempo hábil, das tecnologias adequadas e da adequação a legislações ambientais e trabalhistas, de modo a garantir o acesso a mercados que valorizam alimentos seguros.

Biocombustíveis

O processo de fabricação do Etanol Lignocelulósico, um biocombustível de fonte renovável produzido a partir de resíduos agrícolas e agroindustriais de composição lignocelulósica (como bagaço de cana-de-açúcar, capim elefante e sorgo), será apresentado pela Embrapa Agroenergia como alternativa à produção de combustíveis derivados de petróleo. Outra novidade é a máquina de fazer briquetes ? um biocombustível sólido obtido por meio de prensagem e compressão de resíduos agrícolas, agroindustriais ou florestais, que podem ser queimados no lugar da lenha.

Vitivinicultura

A Embrapa Uva e Vinho participa da feira com o cultivo protegido da videira. O objetivo é controlar doenças fúngicas e garantir a safra e a qualidade do produto, além de assegurar novas estratégias de controle do ácaro rajado em morangueiros que minimizem o impacto ao ambiente e evitem a presença de resíduos tóxicos nos frutos. Também estarão expostas cultivares de uvas para processamento e o trabalho Inovamaçã, voltado ao desenvolvimento de inovações tecnológicas para a modernização do setor da maçã.

Nome:

Email:

Deixe um comentário:

Escreva os números da imagem:

últimas notícias

Previsão para hoje -


▲ Máx
▼ Min




Confira a previsão dos próximos dias

Fonte: Somar Meteorologia