Menú

FINANCIAMENTOS

Suínos e aves: Banco do Brasil prorroga custeio e investimento

Produtores, cooperativas e agroindústrias podem adiar prazo de pagamento de parcelas de custeio por dois anos e as de investimento para um ano adicional ao fim do contrato 

O Banco do Brasil anunciou na última semana a prorrogação de custeio e investimento para atender produtores rurais, cooperativas e agroindústrias que desenvolvam a atividade de suinocultura ou avicultura. De acordo com a norma, o interessado poderá prorrogar por dois anos o contrato de custeio. No caso das operações de investimento ou de custeio já prorrogado, o produtor terá um ano adicional ao final da parcela adiada. 

A medida abrange prestações vencidas ou por vencer até o dia 31 de dezembro deste ano e as taxas de juros serão analisadas de acordo com cada contratação. A nova medida teria se originado do pedido de entidades como a Confederação da Agricultura e Pecuária (CNA) e a Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS).

“O anúncio trará um fôlego para o setor neste atual momento de crise. O produtor vai conseguir gerir melhor o seu dinheiro e cobrir outros custos, como aquisição de insumos e pagamento de trabalhadores”, afirmou o assessor técnico da Comissão Nacional de Aves e Suínos da CNA, Victor Ayres.

Segundo ele, esse tipo de medida em que o produtor solicita prorrogação já é previsto no Plano Safra, mas as análises caso a caso são lentas. A partir de agora, o Banco do Brasil simplificará o processo. 

“O produtor não precisa esperar o banco analisar a situação financeira dele para conceder a prorrogação. Basta ele ir à agência e fazer o pedido do benefício”, disse Ayres.

Nome:

Email:

Deixe um comentário:

Escreva os números da imagem:

últimas notícias

Previsão para hoje -


▲ Máx
▼ Min




Confira a previsão dos próximos dias

Fonte: Somar Meteorologia