COMMODITY

Preços do milho em queda? Confira as cotações

A Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) para o milho fechou a sessão desta quarta-feira (20) com forte baixa nos preços

Milho espiga
Foto: Envato/Divulgação

O mercado brasileiro de milho manteve preços pouco alterados nesta quarta-feira (21).

Segundo a Safras Consultoria, a dinâmica do mercado brasileiro seguiu inalterada.

O ambiente de negócios evolui de maneira arrastada em várias localidades do país, refletindo a maior cautela dos produtores na fixação de oferta e a postura retraída dos consumidores, estes sinalizando tranquilidade em relação ao estoque.

Preço da saca de milho

Portos:

  • Porto de Santos: R$ 57 – R$ 65
  • Porto de Paranaguá: R$ 55 – R$ 64

Estados:

  • Paraná:
    • Cascavel: R$ 56 – R$ 59
  • São Paulo:
    • Mogiana: R$ 60 – R$ 62
    • Campinas CIF: R$ 64 – R$ 65
  • Rio Grande do Sul:
    • Erechim: R$ 56,50 – R$ 58
  • Minas Gerais:
    • Uberlândia: R$ 57 – R$ 59
  • Goiás:
    • Rio Verde – CIF: R$ 54 – R$ 57
  • Mato Grosso:
    • Rondonópolis: R$ 42 – R$ 45

Preços em Chicago

A Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) para o milho fechou a sessão de hoje com forte baixa nos preços.

O mercado foi pressionado por uma perspectiva de ampla oferta global, em meio à safra recorde nos Estados Unidos, e pelas melhores condições climáticas para o desenvolvimento das lavouras no Brasil e na Argentina.

Por fim, o cereal também registrou um movimento de realização de lucros realizados na sessão anterior. Segundo agências internacionais, as precipitações na Argentina estão dentro das expectativas e devem retornar a vários estados produtores na próxima semana, incluindo Córdoba, La Pampa e Santa Fé.

Na sessão, os contratos de milho com entrega em março de 2024 fecharam a US$ 4,11 por bushel, baixa de 7,75 centavos de dólar, ou 1,85%, em relação ao fechamento anterior. A posição de maio de 2024 fechou a sessão a US$ 4,24 1/4 por bushel, recuo de 8,25 centavos de dólar, ou 1,90%, em relação ao fechamento anterior.