COTAÇÕES

Soja: seguindo vizinho trigo e monitorando clima dos EUA, Chicago opera em baixa

Os contratos da soja em grão com entrega em julho fecharam com baixa de 9,75 centavos ou 0,81% a US$ 11,79 3/4 por bushel

soja
Imagem: Guilherme Soares/Canal Rural BA

Os contratos da soja em grão registram preços significativamente mais baixos nas negociações da sessão eletrônica na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT). O mercado estende o tom negativo da sexta-feira, seguindo a retração do vizinho trigo. Os investidores monitoram de perto o clima dos Estados Unidos, enquanto aguardam os dados semanais sobre o progresso da safra de soja norte-americana, que serão divulgados ao final do dia pelo Departamento de Agricultura do país (USDA). Analistas estimam leves quedas nas classificações de condições das lavouras.

Confira na palma da mão informações quentes sobre agricultura, pecuária, economia e previsão do tempo: siga o Canal Rural no WhatsApp!

Os contratos com entrega em julho estão cotados a US$ 11,65 1/2 por bushel, baixa de 14,25 centavos de dólar, ou 1,20%, em relação ao fechamento anterior.

Na sexta-feira (14), a soja fechou com preços mais baixos. Desde o início do dia, o mercado foi pressionado por um movimento de realização de parte dos lucros de ontem. Na semana, a posição julho acumulou alta de 0,42%.

O cenário externo de aversão ao risco, com quedas significativas nas bolsas de valores da Europa, influenciou negativamente. De qualquer forma, a previsão de clima quente e seco para a próxima semana em partes do cinturão produtor dos Estados Unidos limitou as perdas. Segundo agências internacionais, a preocupação é que tenha surgido um novo padrão climático na parte central do país, que poderia continuar em julho, o que reduz o interesse de venda.

Os contratos da soja em grão com entrega em julho fecharam com baixa de 9,75 centavos ou 0,81% a US$ 11,79 3/4 por bushel. A posição agosto teve cotação de US$ 11,68 1/4 por bushel, com recuo de 10,00 centavos ou 0,84%.